A Melodia Feroz, Victoria Schwab

| |

A Melodia Feroz

Ficha técnica do livro A Melodia Feroz

Título: A Melodia Feroz

Autora: Victoria Schwab

Editora: Seguinte

Ano: 2017 – 1ª edição (24 maio 2017)

Gênero: Jovens e Adolescentes

Páginas: 384



Resenha do livro A Melodia Feroz

Kate Harker e agosto de Flynn vivem em lados opostos de uma cidade dividida entre o Norte e o Sul, onde a violência começou a gerar monstros de verdade. Eles são os filhos dos líderes desses territórios inimigos, e seus objetivos não poderiam ser mais diferentes. Kate sonhos de ser tão cruel e impiedoso, como o pai, que deixa os monstros grátis e vende de proteção para os seres humanos. Agosto também quer ser como seu pai, um homem bom que defende os inocentes. O problema é que ele é um dos monstros, capazes de roubar a alma das vítimas, com apenas uma nota musical. Quando Kate chega de volta à cidade depois de um longo período de tempo, de agosto, recebe a missão de manter um olho sobre ela, disfarçado como um garoto comum. Não vai ser fácil para ele, para esconder sua verdadeira identidade e, mais ainda, quando uma revolução entre os monstros está prestes a romper-se, forçando os dois a se unir para ser capaz de sobreviver.

“Monstro grande e pequeno, onde?Eles virão para comer.Corsais, corsais, dentes e garras,Sombras e ossos, irá abrir as bocarras.Malchais, malchais, cadavéricos e sagaz,Beber o seu sangue com mordidas vorazes.Sunais, sunais, olhos de carvão,Com uma melodia sua alma sugarão.Monstros grandes e pequenas, onde?Vão comer você!”

A Melodia Feroz foi um livro que me deixou encucada apenas porque este título, é forte, certo? E a música e a literatura é uma perfeição só, então eu acabei comprando e este foi o primeiro livro escolhido por mim para ler o desafio de 12 livros para 2018.

A história é sobre uma cidade chamada Verdade, por causa do grande número de violência e a maldade, que só existia nos sonhos e na imaginação tirou a vida. Sim, os crimes, a mais cruel e violenta, nasceram três espécies de monstros. O Corsais surgiu de crimes que não envolvem mortes, o Malchais, dos assassinatos e o Sunais, o mais raro dos monstros – há apenas três que vieram de grandes massacres.

A cidade V é dividida em Norte e Sul. No norte, quem comanda é Callum Harker, ele mantém os monstros, sob estrita vigilância, e por meio de modos de safado e um monte de extorsão, criou a ilusão de segurança no seu lado da cidade. Já o sul é governada por Henry Flynn, um homem que luta contra a violência e monstros para tentar manter o seu lado da cidade viva. Flynn ainda tem o Sunais, que são praticamente indestrutíveis e verdadeiras armas na luta contra a violência na cidade.

“A verdade sempre tinha sido violento – o pior dos dez territórios, era apenas uma questão de tempo até que todo este mal começam a tomar forma.”

Em meio a tudo isso, temos Kate, a filha de Harker, uma menina que foi enviado para o fora-de-Verdade para sua própria segurança, mas ela sabe que seu lugar é ao lado de seu pai, e seu futuro é para governar a cidade V, mesmo que para isso você tem que criar vários problemas… e olha que ela cria!!

Nosso outro protagonista, é de agosto, um dos sunais que foi criado como filho de Flynn. Ninguém conhece fora do complexo, onde ele vive, o mais protegido do sunais e que deseja apenas ser humano. De agosto de lutar contra tudo o que faz você ser um monstro, para provar que ele é mais do que isso.

Os caminhos dos dois se encontram quando o Kate é capaz de retornar para a cidade V e agosto, é enviado para a mesma escola onde ela vai estudar para espionar a filha de Harker. Só que ninguém estava esperando que ambos podem ter mais em comum do que imaginavam.

Quando um ataque a uma escola, Kate é forjada, levando todos a pensar que foi um ataque sunai, as relações entre o Norte e o Sul são ainda mais tensas, os monstros do norte começam a se revoltar e a cidade está borbulhando na beira de um desastre… então meus amigos, segure-se em sua respiração, porque é o tempo da besteira rs.

Agora para as minhas impressões…

O livro, no começo, não estava me segurando, eu encontrei agosto, um mix de adolescente bobo, irritado e chorão, que eu não podia ligar ou simpatizar. Kate é aquela garota que tenta passar para o demolidor, mas é tudo fachada! Os dois se como um duo não estava indo para a direita. Pensei até que a história iria se desenvolver mais no campo da escola e nas relações de lá, eu juro que eu pensei ser mais um livro teen, mas, em seguida, ela seguiu outro caminho e que foi interessante, mas não muito.

“Seu irmão é um justiceiro; sua irmã, espalha. Você é o que?– Um perdido”

Os acontecimentos desenrolam-se e tomar proporções irreais. Tem um momento em que Kate se machuca, toma alguns pontos e um momento depois, você está quase bom combate novamente. Eu vi um monte de inconsistências que foram me tirando o interesse. Continuei a leitura, porque eu queria saber onde Victoria Schwab estava levando essa história, porque, apesar das incoerências em que a narrativa é fluida e em um instante, você encontrar-se nas páginas finais. O livro segue em uma crescente, é dividido por fases e em cada uma das Kate e agosto vai enfrentar seus inimigos, físicos e internas.

“Um dia você vai ver. A verdadeira voz de nossa irmã é linda, terrível”

Eu acho que o livro tinha tudo para ser muito melhor, a premissa é interessante, imagine se todos os crimes se levantou e monstros que eles poderiam te caçar e matar você? É assustador rs. Mas a Melodia Feroz, não tem nada de assustador.

Os pontos guardados foram:

1. Ilsa, outro sunai e a irmã de agosto. É cercada por mistério e cada vez que ela apareceu eu estava curioso, uma pena não ter ganhado mais destaque.

2. A relação do sunais com a música, sensacional!

3. O final. O final abriu muitas possibilidades e eu era capaz de ver o crescimento dos personagens principais.

Eu não sei se a intenção do autor era a de que, mas eu considerava A Melodia Feroz pouco explorado (talvez pensando na continuação da série) e, portanto, um livro razoável.

Por isso é até você para decidir se você quer saber mais sobre a história ou não.

Boas leituras!

Adquirindo seu exemplar por este link, você ajuda o Chovendo Livros a crescer!


Anterior

A balada de Adam Henry, Ian McEwan

O Livro dos coelhos suicidas, Andy Riley

Próximo