Feita de fumaça e osso, de Laini Taylor

| |

Feita de fumaça e osso

Ficha técnica do livro Feita de fumaça e osso

Título: Feita de fumaça e osso

Autor: Laini Taylor

Editora: Editora Intrínseca

Ano: 2017

Gênero: Romance

Páginas: 380



Resenha do livro Feita de fumaça e osso

Depois do boom das trilogias, eu passei a ter um pé atrás com esse tipo de formato de publicação. Comecei a perceber que muitas histórias não eram bem distribuídas nos três volumes, resultando em livros arrastados e com poucos acontecimentos relevantes. Feita de fumaça e osso é o primeiro livro de uma trilogia, a qual eu dei uma chance somente pela recomendação de uma grande amiga e da Maria Angélica, do canal de Youtube Vamos Ler – pois percebo que temos um gosto parecido para fantasia, principalmente em se tratando de histórias protagonizadas por mulheres.

Em Feita de fumaça e osso, nós acompanhamos a protagonista Karou por sua vida nada normal pela cidade de Praga. Ela estuda no Liceu de Artes e vive deixando Zuzana, sua melhor amiga, com a pulga atrás da orelha por conta de seus sumiços repentinos. Isso acontece pois, apesar das tentativas de ser uma garota comum, Karou trabalha secretamente para Brimstone, uma quimera com cabeça de bode que transforma dentes em desejos.

fumaca-osso-01

Apesar de ter sido criada por Brimstone e por outras quimeras desde quando era um bebê, Karou nunca soube nada sobre sua origem verdadeira – afinal de contas, ela é humana. Karou prefere deixar essa dúvida de lado, até que os portais que utilizava para encontrar Brimstone são incendiados por – nada mais, nada menos – serafins. É a partir daí que somos sugados para o universo incrível criado pela autora Laini Taylor, onde quimeras e serafins travam uma guerra milenar envolvendo poder e liberdade.

Eu adorei esse livro por tantos motivos que fica difícil saber por onde começar. A história de Feita de fumaça e osso é autêntica e rica em detalhes. Você consegue perceber a sensibilidade e o esforço da autora em criar um universo original com uma mitologia convincente. Nesse primeiro volume da trilogia, somos apresentados em profundidade às quimeras. Entendemos seus hábitos, sua cultura e até o padrão de beleza da raça. Como o próprio nome sugere – segundo o Houaiss a Wikipédia, quimera significa combinação heterogênea ou incongruente de elementos diversos – as quimeras possuem formas variadas, que podem ser desde um humanóide com cabeça de cavalo e corpo de crocodilo até onde sua imaginação permitir.

fumaca-osso-02

Além da dinâmica do povo quimera, compreendemos sua motivação para lutar contra os serafins. As quimeras foram escravizadas durante anos por sua aparência e sua língua. A incapacidade de compreender as quimeras e percebê-las como iguais levou os serafins a tratarem-nas como animais, que poderiam ser domesticados para servirem ao seu povo. Acho que não precisamos de muito esforço para traçar um paralelo direto com a história da humanidade, certo? Apesar de ser bacana perceber essa comparação, o universo de Feita de fumaça e osso existe muito além do que já aconteceu no nosso mundo, conseguindo sustentar-se como uma excelente história de fantasia.

capa-feita-fumaca-osso


Outro motivo que fez eu me apaixonar pelo livro foi o romance, o qual não posso dar muitos detalhes pois não quero estragar a leitura de ninguém. Detesto romances e gostei desse justamente por fazer muito sentido dentro do universo proposto pela Laini Taylor. O sentimento que eu tive foi de que, quando eu achava que a história tomaria um caminho água com açúcar, vinha a autora e jogava um balde de água fria na minha cabeça.

Como fiz na resenha de O circo mecânico Tresaulti, gostaria de indicar uma trilha sonora que embalou minha leitura de Feita de fumaça e osso. O álbum Beneath the Skin da banda Of Monsters and Men tem tudo a ver com esse livro. Em especial, Wolves Without Teeth, que me lembrou a fuga de Karou de uma quimera lobo que aparece em certo ponto da história, e Organs, que combina com os arrependimentos envolvendo alguns personagens.

Já li/ouvi por aí algumas pessoas dizendo que Feita de fumaça e osso demora para engrenar e que o início do livro é demasiadamente parado. Esse ritmo, particularmente, me agradou muito. Quando sou apresentada a novos universos, gosto que tudo seja feito com calma, de maneira detalhada e convincente. Se você se identifica comigo, aposto que também vai adorar o livro!

Eu indico Feita de fumaça e osso para quem gosta de livros de fantasia e quer se surpreender com um universo que envolve quimeras e serafins – duas raças de criaturas que se confrontam diretamente pela primeira vez. Assim que eu finalizar outros livros que já estavam na fila de leitura, vou correr para continuar essa trilogia.

Não esqueça de deixar nos comentários o que você achou da resenha e se ficou curioso(a) para ler e conhecer mais sobre o mundo de Feita de fumaça e osso. Boas leituras quiméricas!

Adquirindo seu exemplar por este link, você ajuda o Chovendo Livros a crescer!


Desculpe, nenhum post foi encontrado.

Anterior

Circo Mecânico Tresaulti, de Genevieve Valentine

O árabe do futuro 2, de Riad Satouff

Próximo