Jumanji, de Chris Van Allsburg

| |

Jumanji

Ficha técnica do livro Jumanji

Título: Jumanji

Autora: Chris Van Allsburg

Tradutor: Érico Assis

Editora: Darkside

Ano: 2019 – 1ª edição (19 junho 2019)

Gênero: Jovens e Adolescentes

Capa dura : 32 páginas



Resenha do livro Jumanji

Qualquer criança da da década de 90 que se preze assistiu Jumanji. Na época, o filme sobre o famoso jogo que trazia para a vida real tudo que acontecia no tabuleiro causou assombro e fascinação em todos nós. Eu sonhava em encontrar um Jumanji perdido por aí, e imaginar que eu vivia todas aquelas situações do filme fazia parte das minhas brincadeiras quando criança. Sim, eu já gritei JUMANJI algumas (muitas!) vezes e ainda grito.

No final do ano passado, a editora Cosac Naify anunciou que iria encerrar suas atividades. Foi um momento triste para o mercado editorial brasileiro e, claro, para nós, leitores. Dentre tantos títulos, a Cosac nos deixou uma edição maravilhosa do livro homônimo que inspirou o filme de Jumanji.

Com um projeto gráfico impecável, como era de praxe com os títulos publicados pela editora, Jumanji conta a história original escrita e ilustrada por Chris Van Allsburg em 1981. Por ser um livro infantil, a história é muito mais simplificada se comparada ao filme. Spoiler: o Robin Williams não existe no livro. Mas isso não quer dizer que a leitura não seja uma experiência divertidíssima para os mais velhos, principalmente aqueles que são entusiastas de livros infantis.

Fico até sem palavras para descrever as ilustrações de Chris Van Allsburg. Se eu tivesse que escolher apenas uma, seria: impecáveis. Ao pesquisar mais sobre o trabalho de Van Allsburg, fiquei sabendo que ele costuma usar perspectivas comuns às crianças pequenas. Pude constatar isso observando mais atentamente as ilustrações de Jumanji: muitas são vistas de baixo para cima, o que faz o leitor – não importando a idade – sentir-se engolido pela aventura.

Fico até sem palavras para descrever as ilustrações de Chris Van Allsburg. Se eu tivesse que escolher apenas uma, seria: impecáveis. Ao pesquisar mais sobre o trabalho de Van Allsburg, fiquei sabendo que ele costuma usar perspectivas comuns às crianças pequenas. Pude constatar isso observando mais atentamente as ilustrações de Jumanji: muitas são vistas de baixo para cima, o que faz o leitor – não importando a idade – sentir-se engolido pela aventura.

Como já comentei, o projeto gráfico é incrível. A capa dura e o papel amarelado de alta gramatura (ou papel durinho, para os leigos) fazem de Jumanji um livro indispensável para quem gosta de ilustrações de uma maneira geral.

Além de Jumanji, Van Allsburg também escreveu e ilustrou O Expresso Polar e Zathura – a continuação espacial de Jumanji. Você sabia disso? Pois eu não sabia, e nunca sequer dei bola para a adaptação cinematográfica de 2005. Vou já correr atrás disso!

Conte nos comentários se você já leu Jumanji ou ficou com vontade de adquirir essa edição linda da Cosac Naify. Não esqueça de me dizer quais filmes marcaram sua infância. Boas leituras mágicas!

Adquirindo seu exemplar por este link, você ajuda o Chovendo Livros a crescer!


Anterior

Caçadores de trolls, de Guillermo del Toro e Daniel Kraus

Circo Mecânico Tresaulti, de Genevieve Valentine

Próximo